quinta-feira, 1 de setembro de 2016

O PT não protestou e isso causou pasmo



A condenação parcial da ex-presidenta Dilma Rousseff, segundo o blogueiro Ricardo Noblat, há uma semana, Brasília inteira já sabia. O que causou espanto em analistas políticos, o fato do agora presidente efetivo desconhecer as negociações em curso. E mais estranheza ainda, causou nesses profissionais, a ausência de ‘petistas armados’ de bandeiras vermelhas nas cercanias do Congresso Nacional no dia de ontem.    

Quem conhece os meandros da política nacional, desconfia que tenha sido firmado um “acordo de cavalheiros”, que interessava ao governo que quer posar de pacificador da república, aos petistas e peemedebistas. O que ainda não se sabe é sobre a extensão desse acordo. Um acordo que beneficiou Dilma Rousseff e que poderá beneficiar Cunha. Dependendo da sua extensão esse acordo poderá beneficiar até os implicados na Operação Lava Jato. Uma operação que atingiu medalhões do PT, PMDB, PSDB e PP. Isso para ficar só nos partidos mais importantes.

Sobre essa condenação parcial da petista Dilma Rousseff, o presidente da Câmara Federal disse o seguinte: “A decisão do presidente da Corte abre precedente para que o plenário da Câmara vote um projeto de Resolução e não o parecer pela cassação do peemedebista aprovado pelo Conselho de Ética da Casa. Isso significaria a possibilidade de aliados de Cunha tentarem aprovar uma pena mais branda do que a cassação ou tentar preservar os direitos políticos do deputado afastado, por meio de emendas ou destaques apresentados durante a votação”.

“O Brasil não é para principiantes”. Essa frase atribuída ao compositor e maestro Tom Jobim, tenta nos mostrar que nós os brasileiros somos peritos e traquejados em malandragem e esperteza.

Por Joachim Arouche
Postar um comentário