sábado, 10 de dezembro de 2016

O clima no Brasil é de espanto, pânico e medo generalizado



“Já vi de tudo na vida, mas que o atual cenário do país é assustador”. (Frase do ex-presidente da república José Sarney, o principal interlocutor do Poder Legislativo e o Poder Judiciário na crise entre esses dois poderes).

O ex-presidente José Sarney sabe muito bem do que está falando, porque conhece como ninguém o país que governou por cinco anos e que por mais 50 anos foi um dos seus principais protagonistas.

A expressão tempestade perfeita cabe e expressa o momento que o Brasil está atravessando. A expressão "tempestade perfeita" que é um calque morfológico (do inglês perfect storm) que se refere à situação na qual um evento, em geral não favorável, é drasticamente agravado pela ocorrência de uma rara combinação de circunstâncias, transformando-se em um desastre.

Com o país mergulhado num mar de crises de natureza política, econômica, moral, ética e institucional, quem tem a capacidade de observar e acompanhar este momento com bastante clareza e sem disfarce, já se deu conta de que nós os brasileiros estamos vivendo no pior dos mundos, porque além dessas crises acima citadas, o povo brasileiro passa por outra crise, sendo que essa é a pior e mais grave: a falta de confiança nos nossos atores e no espectro político.

Além dessas crises, o país ainda convive com uma elevada taxa de desemprego, uma inflação renitente, juros escorchantes, fuga de investidores e uma grande guerra que está sendo travada entre o poder oficial e o poder paralelo. Uma guerra que no estado do Rio de Janeiro, o seu teatro principal, mata mais dos que as guerras da Síria, Iraque e no país do continente africano.

No momento atual tudo pode acontecer Brasil, até mesmo, a queda do governo do PMDB que não tem apoio popular e ainda administra uma base política porosa, inconfiável e pendular.     
Postar um comentário