quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Igreja do Amor Incondicional (IAI)




Este texto trata exclusivamente da criação da Igreja do Amor Incondicional (IAI), de propriedade deste escriba, que após pesquisar vários ‘nichos de mercado’, descobriu no ramo das religiões neopentecostais, um negócio de grande rentabilidade e de quase nenhum risco.

A IAI se sustenta no seguinte tripé: nas teologias da prosperidade, da libertação e da salvação. A primeira dessas teologias, a teologia da prosperidade garante ao membro da Igreja do Amor Incondicional (IAI), riqueza e prosperidade em tempo recorde. Bastando apenas ao seguidor dessa religião cumprir religiosamente com o pagamento do dizimo, dez por cento de tudo que o sócio dessa nova seita religiosa ganha com o seu trabalho e o suor do seu rosto. “Do suor do teu rosto comerás o teu pão e te tornarás rico das graças de Deus. (Gn 3.19). Essa primeira teologia é a mais importante de todas.

A teologia da libertação, essa cuida, como o próprio nome já diz, da libertação do crente das armadilhas e ciladas do Anjo Satanás. A teologia da salvação é uma consequência natural da teologia da libertação e da prosperidade. Sem cumprir ao primeiro ninguém verá o rosto o senhor no dia da redenção final.

O amor incondicional, que nós os membros da IAI pregamos é ao dinheiro, ao poder e a glória de Deus na terra. O amor ao dinheiro e a glória aparecem na frente do amor ao próximo, porque, após muitos debates, nós chegamos à conclusão definitiva de que é impossível amar ao próximo e a Deus, levando uma vida miserável e sem perspectivas de um futuro de prosperidade.

A Igreja do Amor Incondicional (IAI) é uma igreja de resultados. Isso quer dizer que se o seu membro em poucos meses não melhorar de vida, ele terá o seu dizimo de volta.        

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz
Postar um comentário