terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

A poesia segundo Coelho Neto



Ser mãe

Ser mãe é desdobrar fibra por fibra
O coração! Ser mãe é ter no alheio
Lábio, que suga, o pedestal do seio,
Onde a vida, onde o amor cantando vibra.

Ser mãe é ser um anjo que se libra,
Sobre um berço dormido; é ser anseio,
É ser temeridade, é ser receio,
É ser força que os males equilibra!

Todo o bem que a mãe goza é bem do filho,
Espelho em que se mira afortunada,
Luz que lhe põe nos olhos novo brilho!

Ser mãe é andar chorando num sorriso!
Ser mãe é ter um mundo e não ter nada!
Ser mãe é padecer num paraíso! 

Dedico essa poesia escrita por Coelho Neto, a Hilda de Castro Paixão. Hilda que sempre se refere a sua mãe como muito carinho e saudosa memória. 

Coelho Neto foi um escritor e poeta maranhense.
Postar um comentário