terça-feira, 28 de março de 2017

O PDT piauiense começa a escalar o muro



O PDT piauiense começa a escalar o muro. Ficar em cima do muro é uma situação muito confortável

“Como é que posso dizer que o partido é oposição se temos lá dois representantes como secretários. Isso não quer dizer que a gente não possa sair, pois tudo é dinâmico na política. Acontece um incidente e eu não posso sair porque o partido teve três secretários? Isso não acontece em política. A tendência, lógico, é ficar com uma candidatura em que o Wellington seja candidato. Torço por isso. Agora dizer que isso é ou vai ser, não dá”, diz o deputado estadual Flávio Nogueira (PDT).

Pelo que disse acima, o deputado estadual, Flavio Nogueira, o PDT já admite ir para a oposição, abandonando a nau petista, que tudo leva a crer, não conseguirá manter Wellington Dias num porto seguro em 2019.

Se o PDT que sempre foi um aliado histórico do Partido dos Trabalhadores (PT) a nível nacional e estadual, no estado do Piauí, embora participe do governo Wellington Dias com duas secretarias e várias dezenas de cargo, não está seguro de que apoiará a candidatura à reeleição de Wellington Dias, o que dizer de partidos como o PMDB e PP que são oposição ao PT a nível nacional e aspiram lançar candidatura própria ao governo do estado em 2018? Que Wellington Dias está sendo levado na conversa. No popular: está sendo enganado ou se deixando enganar.

Insisto na tese de que Wellington Dias, deve buscar apoio é nas camadas populares que o elegeu três vezes. Buscar apoio do PMDB, PP e PTB é pedir para ser traído lá na frente.
Postar um comentário