terça-feira, 14 de março de 2017

O PT, quem diria, acabou chafurdando na lama



Esse é o cara de pau

O deputado Wadih Damous (PT-RJ) apresentou uma série de projetos que, se aprovados, podem afetar as investigações da Operação Lava Jato. Uma das propostas estabelece que processos ou procedimentos penais serão extintos, sem julgamento de mérito, se não forem concluídos em um ano.

Esses projetos de autoria do deputado federal e ex-presidente da OAB-RJ, Wadih Damous, interessa a gregos e troianos, porque extingue processos não concluídos em um ano. Com a aprovação dos projetos de autoria desse parlamentar petista, o PT se iguala e admite que tem culpa no cartório.

O PT que antes de chegar ao poder, era um defensor intransigente da moral e da ética, no poder se nivelou por baixo aos partidos que antes combatia. “O poder corrompe e o Poder absoluto corrompe muito mais”.   

Hoje, o Partido dos Trabalhadores (PT), age no sentido de salvar a pele das suas principais lideranças que estão “atoladas até a medula” nos escândalos de corrupção. E como ninguém se salvará sozinho das garras da Operação Lava Jato, o PT se une ao PMDB, PSDB, DEM, PP, PTB e outros assemelhados, para salvar Lula, Aécio Neves, Renan Calheiros, Romero Jucá, Eliseu Padilha e outros em igual situação.

Não é crível, as manobras que os petistas articulam com peemedebistas para desqualificar e desmoralizar a Operação Lava Jato, leia-se: Sérgio Moro, os procuradores da república e a Policia Federal (PF) que fazem essa operação.

Se esses partidos ainda não conseguiram os seus intentos é porque a Operação Lava Jato, conta com o apoio do povo brasileiro, de parte significativa da grande imprensa e das Forças Armadas.   
Postar um comentário