sexta-feira, 10 de março de 2017

Poesias eróticas de Barripi



O que é isso?

Ouvi falar que um rapaz
Solteirão, como afirmava,
De mulheres não gostava
Nem delas andava atrás.

Tendo bastante cartaz
No lugar onde morava
Toda mulher lhe falava
Que o fruto era bom demais.

Uma moça o convidando
Lá no quarto foi mostrando
Toda nua, os dotes seus.

Mas o moço envergonhado
Correu assombrado
O que é isso meu Deus?!!

Confissão

Chico Brabo, na brabeza
Não perdia pra ninguém
Pois tinha força e destreza
Como pouca gente tem.

As moças da redondeza
O queriam muito bem
Mas ele sem gentileza
Lhes tratava com desdém.

Perguntou-lhe um valentão:
Seu Chico, por qual razão
O senhor nunca casou?

Ele respondeu ligeiro:
Foi porque um cangaceiro
Com um tiro me castrou.

Bate-papo

Um pênis, metido a mau,
Disse à vulva se gabando:
Se tem greta, eu vou entrando
Na maior cara de pau.

A vulva exclamou: uau!
Mas a velhice chegando
Nela você vai ficando
Mais mole do que mingau.

Comigo é bem diferente
Porque vivo simplesmente
Para dar e ter prazer.

Mesmo velha, não enguiço
Só porque no meu serviço
Não precisa endurecer.

O poeta e escritor José de Ribamar Pinho (Barripi) de 72 anos é maranhense de Coroatá, só que reside em Timon há cinco décadas.
Postar um comentário