sexta-feira, 10 de março de 2017

Cala a boca, Magda!

Apelo para este bordão usado pelo personagem Caco Antibes, vivido por Miguel Falabella no programa humorístico da TV Globo, Sai de Baixo, para me dirigir ao ex-presidente da república Fernando Henrique Cardoso que toda vez que se manifesta sobre a política nacional, o faz de maneira equivocada e disparatada, como recentemente ao afirmar que Caixa Dois não é crime, mas um erro. No que foi questionado pelo jornalista Mário Sérgio Conti, apresentador do programa Diálogos da Globonews.

Leia o que disse Mário Sérgio Conti: “A corrupção é de fato crime, punível com 12 anos de prisão. Mas o caixa dois não é erro – é um delito que rende cinco anos de cana".

FHC que no seu livro Diários da Presidência, admite ter cometido alguns erros durante os seus dois governos, faria melhor ao país se evitasse emitir sobre opinião sobre a política nacional, porque a sua opinião tendenciosa não enriquece o debate político que está sendo travado no país, sobre a Operação Lava Jato e a nossa classe política, na sua grande maioria, envolvida até a medula nos crimes de corrupção.

Querer descriminalizar o Caixa Dois, que se refere a recursos financeiros não contabilizados e não declarados aos órgãos de fiscalizadores competentes do Poder Executivo é jogar contra os interesses do país e apostar na imoralidade e na impunidade.

Neste momento, o povo brasileiro deposita todas as suas esperanças no trabalho que sendo desenvolvido pela Operação Lava Jato e a sua Força Tarefa, comandada pelo juiz federal Sérgio Moro, os procuradores da república e a Polícia Federal (P).

Nos países sérios e civilizados como EUA, França Holanda, Alemanha, Japão e Inglaterra os ex-presidentes da república, via de regra, são tratados com respeito pela sociedade, porque raramente eles aparecem na mídia e ousam emitir opiniões.  

por Joachim Arouche
Postar um comentário