sexta-feira, 14 de julho de 2017

A poesia segundo Rosário Castellanos



Poesia não és tu

Poesia não és tu
Porque se tu existisses
teria que existir eu também.
E isso é mentira.

Nada há mais do que nós:
o casal, os sexos conciliados num filho,
as duas cabeças juntas, mas não contemplando-se
(para não converter ninguém num espelho)
mas olhando frente a si, para o outro.

O outro: mediador, juiz, equilíbrio
entre opostos, testemunha,
nó em que se ata o que tinha-se rompido.

O outro, a mudez que pede voz
ao que tem a voz
e reclama o ouvido
de quem escuta.
O outro. Com o outro
a humanidade, o diálogo, a poesia, começam.

Rosario Castellanos foi uma poeta, narradora e autora mexicana. Junto com outros membros da Geração de 1950, ela foi uma das mais importantes vozes literárias do México do século XX.

Postar um comentário