sexta-feira, 28 de julho de 2017

Marina Silva acabou perdendo "o bonde da história"




A ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva, não teve senso de oportunidade e por isso mesmo, perdeu o bonde da história, ou seja, perdeu uma grande oportunidade de atrair para o seu projeto político, os desencantados com o Partido dos Trabalhadores (PT), e na eleição de 2018, representar uma opção para à esquerda brasileira, diante da impossibilidade do PT não poder contar com um nome viável, capaz de substituir o impedido pela justiça de sair candidato, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva, ao defender o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Marina Silva que nas campanhas eleitorais anteriores, já entrava na disputa com 20% de uma preferência inercial, hoje perdeu muito do seu capital político, por ter feito a opção errada, isto é, optou por se alinhar com a direita mais reacionária do país, representada nesse episódio político do impeachment de Dilma Rousseff, pelo PSDB que ressentido por mais uma derrota sofrida para o PT resolveu ganhar no tapetão, como se diz na gíria, o que de fato acabou acontecendo. 

Hoje, Marina Silva, a dona do partido Rede de Sustentabilidade, anda criando factoides políticos, mas sem conseguir atingir os efeitos desejados. É que essa ex-petista ao ser derrotada duas vezes em candidaturas sucessivas - e ao cometer erros de avaliação, deixou de ser uma opção para o eleitor brasileiro. Como não há vácuo na política, Jair Bolsonaro ocupou o lugar deixado por Marina Silva. É assim que as coisas funcionam no mundo político.
Postar um comentário