domingo, 25 de março de 2018

Quando usamos o poder para fazer o mal isso é loucura


Quem cultiva o ódio, o rancor e raiva, mesmo sem querer investe no suicídio progressivo, porque esses três sentimentos matam lentamente e sem que a pessoa seja tomada por um suicida. 

Loucura é qualquer ato ou atitude do ser humano, que age de maneira egoísta, sem pensar nas consequências dos seus atos. Atos que poderão provocar sofrimento e dor na vida do outro. E isso não é bom, principalmente para a pessoa que praticou o mal, porque o mal praticado, acaba sempre se voltando contra quem o praticou, através da lei do retorno ou do carma.

O mal praticado por uma pessoa é a consequência do ódio, rancor e da raiva que essa pessoa acumula e alimenta contra alguém. E isso não é bom, principalmente para o estivador do ódio, do rancor e da raiva, porque durante o tempo que indivíduo carrega esses sentimentos ruins, eles provocam estragos monumentais na sua estrutura mental e física - que no futuro acaba se manifestado na forma de distúrbios bioquímicos que acabam se transformando em distúrbios mentais. O estresse é a doença que se manifesta mais rapidamente na pessoa que se deixou dominar por sentimentos destrutivos, como ódio, o rancor e raiva.

Segundo as estatísticas, as mortes provocadas por AVC e doenças coronárias tem como causas principais o estresse que deixa o corpo exposto a um permanente estado de tensão e apreensão.

Odiar alguém, cultivar rancor e raiva por alguém, prejudica muito mais o portador desses sentimentos do que a vítima potencial da pessoa que nutre e se alimenta do ódio, do rancor e dar raiva que experimenta por alguém.  Esses três sentimentos envenenam a corrente a nossa sanguínea, o que provoca à falência das células e a consequente morte provocada pelo câncer e outras doenças que quando não matam deixam graves sequelas.
Por Tomazia Arouche
Postar um comentário