quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

O problema do PT é auto confiança exagerada

Os petistas no poder se julgam muito competentes e auto suficientes. Tão competentes e auto suficientes que acabam metendo os pés pelas mãos, como os envolvidos no Mensalão e no Petrolão.

Quem ouve um petista que faz parte de um governo, seja ele municipal estadual ou federal, parece está diante de alguém que sabe mais do que todo mundo e tem todas as certezas.  

Quando as maiores economias do mundo estavam sofrendo os rigores da crise financeira internacional que começou nos EUA, o presidente Luís Inácio Lula da Silva, do alto da sua soberba, dizia em alto e bom som que os efeitos dessa crise que vinha devastando as maiores economias mundiais no Brasil não passavam de uma marolinha.   

A presidenta Dilma Rousseff ainda tomou algumas medidas preventivas, como a desoneração da indústria automobilística, do seguimento industrial conhecido como linha branca, promoveu a queda espetacular da tarifa de energia elétrica e facilitou o acesso ao crédito. Medidas necessárias mas insuficientes para proteger o Brasil do desdobramento de uma crise que ainda não acabou.

O excesso de auto confiança e a sede desesperada de poder levaram alguns petistas a cometerem loucuras, como os condenados na Ação Penal 470, mais conhecida como Mensalão e os envolvidos no Petrolão. A suavidade e o relaxamento das penas dos mensaleiros funcionaram com um indutor para os articuladores e operadores do esquema do Petrolão porque essa turma, que já está presa e aqueles que deverão ser presos, acredita que no Brasil a impunidade sempre vence. Tomara que o juiz federal Sérgio Moro contrarie essa lógica perversa e indecente. 

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no PortalAz  
Postar um comentário