terça-feira, 14 de julho de 2015

El País repercute linchamento no Maranhão


O estado do Maranhão sob o governo comunista de Flavio Dino se transformou num estado bárbaro, onde as pessoas ameaçadas por roubos e crimes de toda natureza resolvem fazer elas mesmas justiça.

“A cena de mais um linchamento pinçou de novo estômagos e consciências em boa parte do Brasil. Nesta segunda-feira, Cleidenilson da Silva, de 29 anos, morreu de joelhos. Ele foi espancado até a morte por um grupo de moradores após um assalto frustrado a um bar no Jardim São Cristóvão, um bairro pobre de São Luís, no Maranhão. Um adolescente que ia com ele foi resgatado e preso pela polícia. Amarrado pelo pescoço e pelo abdômen com uma corda a um poste, o corpo desnudo de Cleidenilson foi exposto e fotografado frente a uma multidão curiosa, vizinhos dos que o mataram”. (jornal El País - Espanha)

Em São Luís – só no dia de ontem (13/7) foram registrados dois assassinatos com requintes de crueldade, o que coloca a capital do estado Maranhão entre as mais violentas do país, só perdendo para Fortaleza, Maceió, Salvador, Vitória e Belém. As cidades de São Paulo e Rio de Janeiro não aparecem nas pesquisas e estatísticas, porque estão sendo blindadas pelos seus respectivos governos; porque o Rio de Janeiro vai sediar os jogos Olímpicos de 2016 e São Paulo, por ser a capital mais rica do país.

Com o Brasil atravessando uma grave crise econômica, o Maranhão Novo que Flávio Dino prometeu aos maranhenses dificilmente acontecerá. A violência vem recrudescendo sob o governo comunista neoliberal de Flávio Dino.    
Postar um comentário