sexta-feira, 4 de setembro de 2015

"A raposa quer cuidar do galinheiro"



Essa frase que dá titulo a esta matéria é usada de modo amplo no meio político, nas delegacias e nos governos, quando se delega a um dos corruptos ou contraventores a missão de cuidar daquilo que é a fonte de corrupção, de fraude ou de crime.

Que moral tem o PMDB para substituir o PT na presidência da república? Só se for a moral do prostibulo ou do galinheiro cuidado por raposas. O PMDB no governo não precisa de parceiros, porque ele sozinho dá conta do recado, ou seja, se apossa de tudo e transforma este país numa terra mais arrasada ainda.

Nos escândalos verificados na Nova Republica, o PMDB participou de todos, como um dos operadores e nos governos da presidenta Dilma Rousseff, o partido do vice-presidente Michel Temer divide o poder, porque além do vice-presidente, ainda participa do quarto governo do PT em vários ministérios e centenas de cargos no segundo e terceiro escalões.

Os peemedebistas, observando as exceções de praxe é um partido ao qual pode ser atribuídos todos os males que infelicitam este país. Não é à toa que o presidente do Senado, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) está sendo acusado de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha e o presidente da Câmara Federal, o deputado Eduardo Cunha acaba de ser denunciado pelo Procurador Geral da Republica pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Além dos cardeais do PMDB, na Operação Lava Jato aparecem os nomes dos senadores Romero Jucá (PMDB-RR), Edson Lobão (PMDB-MA) e Waldir Raupp (PMDB-RO). E pasmem! É esse partido que quer assumir o governo numa eventual renuncia d Dilma Rousseff. 

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino
Postar um comentário