sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Dilma Rousseff vai entregar os anéis para não perder os dedos

Dilma Rousseff ouve na surdina o PMDB

Assim como Lula no triste episódio do Mensalão em 2005 que quase sofreu um impeachment - do qual escapou do julgamento sumário do Poder Legislativo, porque teve a humildade de buscar socorro junto ao senador José Sarney, a presidenta Dilma Rousseff teve que se curvar diante da cúpula do PMDB e oferecer os melhores cargos no seu governo à turma do vice-presidente da republica, Michel Temer que usando de muita esperteza vive insinuando, até momentos antes de ser fechado um grande negócio entre o governo federal e o PMDB - que iria para a oposição.  

O governo Dilma Rousseff ganhou uma sobrevida com uma reforma ministerial que privilegia fundamentalmente o PMDB que vai receber em troca do seu apoio ao governo vários ministérios, dentre eles, aquele que é considerado a joia da coroa, ou seja, o ministério da Saúde. Com isso o PMDB que já era muito forte no governo, vai tornar-se mais forte ainda. Nunca na história deste país a máxima de São Francisco de Assis que diz que “é dando que se recebe e é perdoando que se é perdoado”, faz tanto sentido.

O medo quase pavor da presidenta Dilma Rousseff do PMDB que se reflete nas decisões que envolvem o partido de Michel Temer, a deixa muito mais frágil e refém de um partido que só visa abocanhar mais nacos do poder e fortalecer-se. Dilma Rousseff comete um grave erro ao deixar de ‘peitar’ os peemedebistas.

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino 
Postar um comentário