segunda-feira, 27 de junho de 2016

A prefeitura de Teresina virou um feudo do PSDB


O regime democrático se caracteriza pela alternância de poder, ou seja, pela troca de partido no comando do governo, através do voto popular. O governo muda de mãos e a democracia se fortalece.

Esse parece não ser o caso do município de Teresina, onde o poder parece ser hereditário, passando de Wall Ferraz para Chico Gerardo de Chico Gerardo para Firmino Filho de Firmino Filho para Silvio Mendes e de Silvio Mendes para Firmino Filho. 

Nesses quase 30 anos de governo do PSDB em Teresina houve um pequeno interregno que foi o breve governo de Elmano Férrer, vice-prefeito eleito na chapa encabeçada por Silvio Mendes que renunciou ao seu mandato em 2010 para disputar à sucessão estadual. 

Só o atual prefeito, Firmino Filho, já está no seu terceiro mandato e pretende disputar mais um em 2016, o que reforça os argumentos daqueles que acham que a prefeitura de Teresina se transformou num feudo, numa propriedade particular do PSDB.

Uma eleição conquistada através do voto popular é legitima, mas, nem sempre se dá observando rigorosamente princípios éticos e morais, porque quem está no poder, para se eleger ou reeleger-se é capaz dos piores vícios.
Postar um comentário