quinta-feira, 28 de julho de 2016

O “Bem Amado“ São Raimundo Nonato



Quem ama São Raimundo Nonato, mora em São Raimundo Nonato, tem residência fixa neste município e conhece bem seus becos, ruas, avenidas, as pessoas e os seus filhos tem amigos no local onde mora, com os quais convivem diariamente. Esse parece não ser o caso da candidata visitante.

A palavra amor significa dentre muitas outras coisas o cuidar, o querer bem, o fazer com que o amado prospere, que o torne melhor. Enfim, é fazer algo de bom por quem se ama.

Dizer que ama este município é uma frase dita levianamente por muitos políticos em tempos de campanha eleitoral, com a finalidade pura e simples de sensibilizar o eleitor a fim de obter o seu voto. É necessário observarmos nessa frase, o que essa pré candidata de discurso demagógico, já fez de bom para desenvolver o seu município e consequentemente pela a vida dos seus munícipes. Um pequeno gesto, uma ação concreta qualquer, que tenha contribuído para a melhorar a vida daqueles que moram em São Raimundo Nonato. Esteja ela ocupando cargo público ou não. Caro leitor faça o seu próprio julgamento.

A pré candidata numa entrevista recente proferiu a seguinte frase: “Eu amo São Raimundo “. Manifestação de amor sem atitudes, gestos e ações concretas não passa da mais pura demagogia. 

É um direito seu falar o que quiser, porém, é, um direito nosso, como eleitor, cobrarmos a prova do seu amor.

Cobremos dela então a sua prova de amor. O amor que tem com um dos seus conceitos dar, muito mais do que receber. A pré candidata em questão que sempre esteve ligada ao poder em vários governos. Com o esposo já no seu quarto mandato de deputado estadual, várias vezes secretário de estado, uma irmã ex-deputada e agora vice governadora ou até mesmo como cidadã deveria ter intercedido para melhorar a vida dos sanraimundenses, o que nada fez. 

Com todo respeito que tenho por sua pessoa e, longe de mim, querer ofendê-la, mas a verdade precisa ser dita com todas as letras: a pré-candidata é ilegítima porque há muitos anos deixou este município e só vinha a São Raimundo em viagens de negócio ou em visitas aos seus familiares que ainda residem neste município.   

Ao citar na sua entrevista essa velha frase feita “Eu amo São Raimundo “, a pré candidata nivelou-se por baixou, caiu na mesmice e na armadilha de alguns políticos que a antecederam. 

Com todo respeito, repito, que tenho pela pré candidata, afirmo que a frase proferida por ela é típica de candidatos oportunistas e que não tem nada a acrescentar. Beira o charlatanismo político. Coisas de um certo personagem criado por Dias Gomes, o inescrupuloso Odorico Paraguaçu.

Por Evandro Júnior
Postar um comentário