quinta-feira, 7 de julho de 2016

Renan Calheiros esta com medo da Operação Lava-Jato




Renan Calheiros parece intranquilo

A pressa do presidente do Senado, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) em votar a Lei 4.898 - causa estranheza, por ser Renan Calheiros um político que responde a, pelo menos, 18 pedidos de investigação no Supremo Tribunal Federal (STF). Essa Lei que pretende regular o direito de Representação e o Processo de Responsabilidade Administrativa Civil e Penal.

O que causa admiração é a decisão do senador Renan Calheiros em colocar esse projeto em votação justamente agora, no decurso da operação Lava Jato e num momento em que esse político está na mira da justiça. Muitos pontos do texto desse projeto de Lei atendem à reclamação de parlamentares que são alvo da investigação da Polícia Federal.

O senador Romero Jucá (PMDB-RR), disse recentemente que a votação desse projeto de Lei não deve ser prioridade. Jucá disse ainda que o endurecimento de regras só deveria ser aprovado depois do fim da Operação Lava Jato, para não parecer que o político sob ameaça de prisão está advogando em causa própria.

Mas, pelo visto, Romero Jucá voltou atrás da sua decisão de não apoiar a votação desse projeto, após se reunir com o presidente do Senado. Não custa nada lembrar que o senador Romero Jucá é um dos maiores interessados na aprovação desse projeto, por ser um político investigado pela Operação Lava e que corre o risco de ser preso a qualquer momento. 

Postar um comentário