terça-feira, 16 de agosto de 2016

Cristovam Buarque se converteu ao establishment

A mágoa que sente o senador Cristovam Buarque (PPS-DF) do Partido dos Trabalhadores (PT), do ex-presidente Lula e da presidenta afastada, Dilma Rousseff é até certo ponto compreensível, por ter sido ele, uma das maiores autoridades no assunto educação e o político nacional mais comprometido com esse tema demitido pelo telefone do cargo de ministro da Educação, pelo então presidente Luís Inácio Lula da Silva. 

Mas, isso não justifica sua mudança radical de comportamento ao aceitar e abonar o pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff comandado por um partido useiro e vezeiro em parasitar governos e em transformar o Palácio do Planalto num grande balcão de negócios.  

Cristovam Buarque que segundo dizem, mudou sua posição anterior de neutralidade para a de defensor intransigente do impedimento de uma presidenta eleita pelo voto popular, após ter se encontrado com o presidente interino Michel Temer. Sobre o que conversaram, isso ninguém sabe.

Esse senador pelo Distrito Federal com esse seu posicionamento, jogou sua biografia no lixo e hoje é um político igual a qualquer outro político brasileiro. O triste fim de Cristovam Buarque.

Por ironia do destino, o senador Cristovam Buarque publicou no dia de hoje (16/05) no site Diário do Poder um artigo se posicionando a favor do golpe mal sucedido, perpetrado contra o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan que está reprimindo os golpistas com extrema violência: física e moral.
Postar um comentário