segunda-feira, 24 de outubro de 2016

A delação premiada deveria ser seletiva



Se todos os presos pela Operação Lava Jato resolverem apelar para o benefício da delação premiada, poucos cumprirão pena na cadeia. O que acaba compensando o crime.

No meu entendimento, só os lobistas deveriam ser beneficiados pelo instituto da delação premiada, porque, sem que eles resolvessem abrir o jogo, os operadores do Petrolão não seriam descobertos e presos.

Um preso como Eduardo Cunha, poderia até gozar de algum tipo de benefício ao colaborar com a Força Tarefa da Operação Lava Jato, mas sem ter seu pedido de delação premiada aceito, que se lhe for concedido, lhe permitirá cumprir pena em regime semiaberto e ser monitorado por tornozeleira eletrônica, caso seja condenado.

Ao núcleo político do escândalo do Petrolão, não deveria ser concedido nenhum tipo de benefício, porque, formado por corruptores. E sem corruptores não existiria corrupção, convenhamos.

O ex-diretor da Transpetro, Sérgio Machado, por exemplo, não só livrou-se da prisão, como livrou também os seus filhos, segundo noticiou a imprensa.



Postar um comentário