segunda-feira, 24 de outubro de 2016

A poesia segundo Ana Maria Costa Félix



Visão simples e pura

E foi assim que a marca do tempo foi vista:

Pequena
para tantos enganos

Média
para alguns encantos

Grande
para poucos sonhos

Pouca
para tantos seres

Muita
para poucos amanheceres

Perto
para muitos quereres

Longe
para tantos credos e dizeres

Ana Maria Costa Félix é uma poetisa maranhense
Postar um comentário