terça-feira, 11 de abril de 2017

O país da bandidagem e da pilantragem


Se gritar pega ladrão, ficam poucos. Os que ficarem são a exceção

O Brasil a cada dia se supera na produção de escândalos monumentais e deixa de queixos caídos os estrangeiros, sobretudo os estrangeiros dos países ditos civilizados. Não é à toa que a Operação Lava que acaba de completar três anos, na medida em que o tempo passa, mais corrupção ela vai revelando ao país.

Hoje mesmo, a Policia Federal está nas ruas da cidade do Rio de Janeiro, com a Operação Fatura Exposta, um desdobramento da Operação Lava Jato, com autorização de mandados de condução coercitiva e de busca e apreensão em vários endereços para prender ex-auxiliares do ex-governador Sérgio Cabral que encontra-se preso no complexo penitenciário de Gericinó.

Para ser absolutamente sincero, eu acredito que todas as grandes obras do governo federal não resistem a uma investigação séria e criteriosa. É que assim como o Petrolão, devem existir escândalos na construção das Ferrovia Norte Sul, Transnordestina, na transposição do Rio São Francisco e nas hidrelétricas, para ficar só nas maiores obras do governo federal.  

Eu duvido muito que os programas sociais e as unidades de pronto atendimento (UPA) resistam também a uma investigação rigorosa, profunda e séria.

Este é o país que anda como caranguejo, sempre para trás, porque os nossos políticos e a nossa classe dirigente, com as exceções de praxe, entendem este país com uma propriedade particular.
Postar um comentário