quarta-feira, 25 de março de 2015

Quem ama cuida

O principal critério para a escolha dos nossos dirigentes (parlamentares, prefeito, governador e o presidente da república) é descobrir o grau de envolvimento do pretendente a um desses cargos. Para se descobrir esse envolvimento, devemos começar pelo levantamento da biografia do aspirante ao cargo. Descobrir se o candidato ao cargo eletivo tem uma história de luta em prol do município, estado ou país. Se não há nenhum registro de luta em favor do povo que pretende governar, o político deve ser descartado de pronto, ou seja, sem perda de tempo. 

Nós estamos praticamente num ano eleitoral, uma vez que já se discute os nomes dos candidatos que irão disputar um mandato de prefeito ou vereador.


Na política brasileira nós não temos políticos altruístas, pessoas consagradas ao bem comum, mas políticos profissionais, carreiristas e oportunistas. Uma gente que só quer se dar bem na vida pública, sem se preocupar em fazer história e deixar o seu nome imortalizado na vida do município, estado ou país. Dai todo cuidado e zelo na hora de votar. É o caso de escolher o menos ruim. 
Postar um comentário