quarta-feira, 1 de abril de 2015

A república dos corruptos e dos canalhas

A operação Lava-Jato comandada pelo juiz federal Sérgio Moro, para surpresa do povo brasileiro está revelando ao país, apenas a ponta do iceberg da corrupção. Uma corrupção sistêmica e endêmica que existe em todos os setores e níveis da nação brasileira.

O procurador da república Deltan Dallagnol, que juntamente com o juiz Sérgio Moro está contribuindo para passar o Brasil a limpo, disse em recente entrevista concedida a jornalista de economia Miriam Leitão, que o corrupto rouba milhões e mata milhões. Eu já disse aqui neste espaço virtual que o corrupto é mais perigoso e nocivo ao país do que o ladrão comum - aquele que rouba muitas das vezes para matar a sua fome e da sua família e o criminoso que mata em legitima defesa, porque, enquanto o ladrão comum e o assassino que matou em legitima defesa, rouba e mata no varejo, o corrupto mata no atacado.

As mortes levadas a cabo pelos corruptos e corruptores são mortes físicas, quando o dinheiro público é destinado à construção de um hospital e é desviado pelos dutos da corrupção. São mortes de consciência, porque pessoas antes tidas e havidas como honestas são cooptadas pelas quadrilhas operadas pelos corruptores e a morte intelectual, quando os recursos destinados à construção de escolas e aquisição de merendas e materiais didáticos são desviados.

O desvio de dinheiro público pelos corruptos são feitos em várias etapas e começa com a primeira verba e é completada com os aditivos que via de regra são feitos sob a alegação de que a previsão orçamentária foi insuficiente para começar e concluir a obra.

O julgamento do mensaleiros, como era esperado pelo conjunto da sociedade brasileira, não serviu para inibir as ações dos bandidos travestidos de mocinhos que dilapidam as riquezas do país, sob o manto da política e da honradez do verdadeiro empresário.

Vamos torcer para que a exposição pública e a humilhação provocada pela Operação Lava-Jato tenha um efeito pedagógico daqui pra frente, o que a ação penal 470 não conseguiu. Consciência moral e ética vem de berço. Isso quer dizer que a pessoa aprende esses valores no ambiente doméstico. Podbre Brasil! 
Postar um comentário