segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Um salto sobre o abismo



O abismo que nos impede de ingressar no mundo desenvolvido é a falta de uma educação universalizada, ou seja, uma educação que crie oportunidades iguais para todos os brasileiros. Uma educação que não crie ilhas de prosperidade e oceanos de desigualdades sociais.

A Coreia do Sul que na década de 50 do século passado, rivalizava com o Brasil no seu Produto Inverno Bruto (PIB), 65 anos depois é um país rico e desenvolvido e o seu PIB é duas vezes maior do que o brasileiro. A Coreia do Sul, um país minúsculo,mas que tem uma indústria automobilística que disputa mercado com as gigantes desse setor, como as americanas, japonesas, alemães e chinesas.

O Brasil, por não ter adotado à educação como prioridade máxima é um dos BRICs menos competitivos, porque  o trabalhador brasileiro tem baixa escolaridade e este país não produz ciência e tecnologia de ponta. E como consequência dessa ausência de visão estratégica dos governantes brasileiro, este país não consegue se destacar no mundo das empresas ponto.com. O setor que mais gera lucro e empregos no presente momento.

Saltar sobre o abismo significa criar um atalho para o nosso crescimento e desenvolvimento.      
Postar um comentário