terça-feira, 7 de junho de 2016

O apodrecimento do PMDB





Qualquer que seja a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre os pedidos de prisão dos peemedebistas, Renan Calheiros (presidente do Senado), Romero Jucá (senador PMDB-RR), Eduardo Cunha (presidente afastado da Câmara Federal) e do ex-presidente da república José Sarney, o PMDB do presidente da república provisório, Michel Temer, sairá ferido de morte desse episódio.

O PMDB que embora tenha participado diretamente dos governos da presidenta Dilma Rousseff, com o vice-presidente da república, uma penca de ministros e a ocupação de 700 cargos no segundo e terceiro escalões nos dois últimos governos do PT, tudo leva a crer que terá o mesmo destino do partido de Lula: a sua completa desmoralização e o ostracismo.

O governo Temer que já nasceu podre e comprometido com a corrupção, a mim me parece, que não conseguirá ultrapassar a barreira dos 100 dias. O PMDB ao chegar ao poder se expôs ao país, de modo a revelar toda sua podridão.  
Postar um comentário