quarta-feira, 8 de junho de 2016

Rodrigo Janot cumpre seu papel


O ex-procurador geral da república, Antônio Fernando Souza que denunciou o Mensalão


As decisões do Procurador-Geral da República (PGR), Rodrigo Janot em mandar prender figurões da política nacional e os maiores empreiteiros deste país, faz exatamente aquilo que o povo brasileiro espera de uma instituição que a partir da Constituição Federal de 1988 ganhou autonomia. E para o desprazer de políticos corruptos e empreiteiros corruptores, os procuradores gerais Antônio Fernando, Roberto Gurgel e Rodrigo Janot, corresponderam a todas às expectativas da sociedade brasileira.   

O ministro do STF, Teori Zavascki poderá até não atender ao pedido de prisão dos cardeais do PMDB, mas o efeito coercitivo da decisão do PGR Rodrigo Janot, atingiu o seu principal objetivo que é constranger políticos que na maior desfaçatez e sem cerimônia provocam náuseas no Brasil esclarecido.

A nação brasileira está depositando toda sua confiança no juiz federal Sérgio Moro, os procuradores da república (que atuam na Força Tarefa da Operação Lava-Jato), no Procurador-Geral da República e na Polícia Federal (PF) para passar este país a limpo.
Postar um comentário