quarta-feira, 19 de outubro de 2016

A velhice é o prenuncio da nossa tragédia pessoal


Quando envelhecemos, os nossos sentidos vão sendo limitados ou diminuídos. A visão encurta, os ouvidos ficam moucos e as narinas vão deixando de sentir os odores. Esses são os primeiros sinais de que nos tornamos senil e por conseguinte, passamos a ter todos os nossos sentidos reduzidos.

A velhice limita os nossos desejos sexuais, reduz a nossa capacidade de caminhar, porque a respiração fica curta, nos limita o consumo de alimentos, não por falta de apetite, mas porque quando ingerimos muitos alimentos, acontece de ocorrer uma indigestão.  
            
Quando percebemos o efeito da idade avançada, o que nós devemos procurar fazer é procurar conhecer o nosso corpo, entender suas reações e passar a agir de modo a não agredi-lo.

Com a velhice, feliz daquele que ainda consegue se locomover, porque perder a capacidade de locomover-se é cada vez maior na medida em que a nossa idade aumenta.

Com base nesses convencimentos é que concordo com aqueles que asseveram - que a velhice é a consumação da nossa tragédia pessoal.
Postar um comentário