quinta-feira, 3 de novembro de 2016

A mulher tem a mesma cultura do homem brasileiro


A Lei da vantagem ou a Lei do Gerson é que nos conduz, com raríssimas exceções

É justo que a mulher ocupe o mesmo espaço na vida pública e no mundo corporativo brasileiro, por que não se admite que num país onde as mulheres são maioria, elas continuem num plano secundário, sobretudo na política.

Mas, não podemos alimentar esperanças vãs de que as mulheres no poder serão melhores do que os homens, porque não são, uma vez que elas têm uma mesma cultura.

Cito como exemplo, a ex-presidenta Dilma Rousseff e uma ex-prefeita do Maranhão, conhecida nacionalmente como prefeita ostentação. Isso para ficar só nesses dois exemplos.

É óbvio que o Brasil tem vários problemas, mas o mais grave de todos é o problema cultural. Uma cultura que faz com que a nossa política seja feita de uma repetição de atos e atitudes daqueles que os governam. Ocorre que o Brasil se sustenta na Lei da Vantagem ou Lei de Gérson que é um princípio em que determinada pessoa ou empresa brasileira deve obter vantagens de forma indiscriminada, sem se importar com questões éticas ou morais. A "Lei de Gérson" acabou sendo usada para exprimir traços bastante característicos e pouco lisonjeiros do caráter nacional, que passa a ser interpretado como caráter da população, associados à disseminação da corrupção e ao desrespeito às regras de convívio para a obtenção de vantagens. Essa lei e os seus princípios nós aprendemos no ambiente doméstico. E essa lei como foi incorporada no cotidiano, ela passou a ser um elemento da nossa cultura.

Citei a ex-presidenta como exemplo do comportamento feminino no poder. Um comportamento que em nada difere do homem. Convém salientar que contra essa e-presidenta não existe nada que abandone a sua conduta moral, mas administrativo sim.

Eu que já fui um defensor da maior participação das mulheres na política, hoje confesso que faço algumas restrições à sua participação na política partidária, sobretudo da mulher que não é independente com relação ao seu marido.

Por Divino do Pai Eterno da Silva Cansanção
Postar um comentário