sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

O Brasil precisa de muito otimismo nesta hora



Cedidas pelo blog do Josias


Ser otimista com o Brasil, até que faria algum sentido se as nossas autoridades fossem confiáveis. Hoje no Brasil, ninguém confia em ninguém e os integrantes dos três poderes da república encabeçam a lista dos desacreditados. (Tomazia Arouche)

Para muitos eu não passo de uma pessoa mal resolvida e que por isso mesmo, não consegue ser otimista e tampouco acreditar numa saída sem traumas para um país que quando mais muda de mãos e de poder, mais ele mergulha num mar de lama e de podridão. Confesso que essa consciência não me tira o sono.

O povo brasileiro levou muito anos para acreditar nas certezas e verdades do Partido dos Trabalhadores (PT), um partido que vendeu ilusões, como se vende quinquilharias na feira, antes de chegar ao poder, mas, o que se viu com a chegada do PT ao poder, foi a pratica do Poder Sem Pudor, com os petistas emplumados radicalizando na apropriação do estado brasileiro.

Não há nenhum exagero na afirmação de que a elite petista (seu quadro dirigente) transformou este país num grande latifúndio, numa grande propriedade particular e numa grande fazenda, onde os donos fazem e acontecem.

O Brasil mudou de mãos ao impedir a continuidade do quarto governo do PT e colocou no seu lugar, novas aves de rapina -, políticos peemedebistas tão despudorados, quanto os petistas que foram apeados do poder, através de um golpe.

O benefício da delação premiada ofertado aos ex-executivos do grupo Odebrecht, já começou a mostrar ao país que o assalto praticado por políticos aos cofres da Petrobras, no famigerado escândalo do Petrolão, contou com a participação de políticos dos maiores partidos brasileiros, sob o comando do PT e do PMDB.   

No fundo mesmo, eu até gostaria de ser otimista e torcer para que este país consiga um dia ser visto como um país decente, respeitado e admirado pela comunidade internacional, mas eu não consigo, porque no Brasil os políticos bandidos e mafiosos vão se alternando no poder. Em muitos casos, uma alternância de pai para filho. De um pai cuja cultura é a do levar vantagem em tudo. Esse tudo, significa usar o poder para enriquecer ilicitamente. Essa é a cultura predominante.   

O Brasil mudou com Temer, um político viciado em poder e encalacrado. O governo de Temer, desde que nasceu, que está caindo de podre. Não por acaso, esse governo em sete meses já perdeu sete ministros, todos acusados de corrupção. O último a cair foi o advogado José Yunes, o amigão de Temer. Se princípios éticos e morais fossem levados a sério no Brasil, os ministros que formam o ‘núcleo duro do governo Temer, já teriam pedido demissão.
Postar um comentário