sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

A vida nos engana muito



“O rico deve se alegrar quando estiver numa condição humilde porque tudo passa”. (Livro de Eclesiastes – 1, 3, 9 e 12)

Os poderosos de hoje serão os fracassados de amanhã. A história brasileira registra a existência de muitos poderosos, que deles hoje só restam as suas verdadeiras histórias, como as de muitos “heróis do passado” que escravizaram e exterminaram índios e que hoje são execrados pelo Brasil esclarecido que resgatou as histórias de bandidos e facínoras para desmistificá-las e para que o país do futuro soubesse que verdadeiramente são verdadeiramente os seus heróis, se é que existem.

Cito o caso do bilionário brasileiro Eike Batista que até bem pouco tempo era tido como sendo um herói nacional, porque integrou o Brasil ao clube dos homens mais ricos do Mundo. Mas, o seu status de bilionário não durou muito tempo, porque a sua imensa fortuna não foi construída sobre uma estrutura sólida. E assim como ela surgiu, ela desapareceu e hoje esse ex-todo poderoso não passa de um foragido das policias Federal (Brasil) e Interpol (internacional).

O livro de Eclesiastes nos ensina que viver em humildade e ter plena consciência de que todas as coisas são transitórias e efêmeras agrada a Deus e torna as nossas vidas mais leves, plenas e preparadas para qualquer revés. Um revés poderá até não acontecer. A humildade e a humanidade nos fazem pessoas melhores e conscientes de que o futuro é uma incógnita.     

O orgulho, a arrogância, a prepotência e autossuficiência são ciladas e ardis preparados pelo inimigo. Esses três vícios envenenam a alma e o espírito da pessoa que os carrega.    

Por Tomazia Arouche
Postar um comentário