segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Do Céu ao Inferno num curto espaço de tempo




O Brasil é um país onde a mentira e o disfarce fazem muito sucesso. O sucesso do empresário Eike Batista, por exemplo é a perfeita tradução desse binômio: mentira e falsa aparência.

Esse empresário que chegou a ser apontado pela revista Forbes como o homem mais rico do Brasil e o 7º mais rico do mundo há menos de cinco anos, com fortuna calculada em cerca de US$ 30 bilhões, foi fortemente atingido pela queda no boom das commodities e sofreu com o colapso de seu Grupo EBX, um conglomerado de companhias de mineração, energia, construção naval e logística. Será que esse conglomerado existiu mesmo?

O derretimento do agora ex-bilioário Eike Batista, aconteceu simultaneamente com o derretimento do Partido dos Trabalhadores (PT), o que sugere que a riqueza de Eike era tão falsa quanto o crescimento brasileiro sob sucessivos governos petistas. Uma riqueza e um crescimento falso, porque criados sobre uma fantasia organizada e o uso de dados falso para impressionar os investidores, no caso do empresário Eike e o povo brasileiro no caso dos governos Lula e Dilma.

Eike Batista está retornando ao Brasil após viajar para os EUA de onde ele tentou negociar uma prisão em melhores condições, que a destinada a um pobre mortal, mas pelo visto ele não conseguiu o seu propósito e por isso mesmo resolveu encarar a dura realidade de um preso sem diploma de nível superior no seu país.  
Postar um comentário