quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

PSDB: O último que sair fecha a porta e apaga a luz


O senador Aécio Neves no calorão de Teresina fazendo para eleger Firmino Filho. Logo depois Firmino Filho abandonaria Aécio para apoiar o seu amigo de infância, Eduardo Campos

É bastante visível o processo de esvaziamento por que passa o PSDB no estado do Piauí, um partido que na última eleição para governador e presidente, já dava sinais de que poderia perder as suas principais lideranças no estado.

Devido a fortes pressões feitas pelo diretório nacional, o diretório estadual do PSDB no Piauí continuou contando com o prefeito Firmino Filho e o ex-prefeito Silvio Mendes na sigla. Só que agora é quase impossível mantê-los, haja vista, o namoro e quase casamento das principais lideranças tucanas com o Partido Progressista (PP) do senador Ciro Nogueira (PP-PI).

O que poderá no futuro complicar a vida dos políticos Firmino Filho e Silvio Mendes é o imponderável, um fato que não se pode prevê, mas que tem influência ou poder para alterar uma situação.

Firmino Filho e os seus liderados que já negaram o PSDB nacional e o seu pré-candidato em 2014, poderá ser surpreendido com uma eventual vitória de Aécio Neves ou Geraldo Alckmin em 2018.
Postar um comentário