sábado, 28 de janeiro de 2017

Sérgio Cabral: um político que a esperteza devorou



Quem vê as imagens pela televisão do ex-governador Sérgio Cabral (foto)pelos corredores do Complexo Penitenciário de Gericinó na cidade do Rio de Janeiro de cabeça raspada, roupa de presidiário e com aspecto de abatimento, se sente com sua esperança renovada no destino deste país, porque sabe que muita coisa está mudando, num país onde até bem pouco tempo reinava a impunidade e prisão só existia para negro, prostitua e pobre.

A Operação Lava Jato que está fazendo escola e produzindo filhotes em todo o país, dá um alento ao povo brasileiro, que não confia mais em ninguém, sobretudo naqueles que comandam os destinos deste país.

A associação de políticos espertalhões com empresários gananciosos, transformou este país no reinado de Ali Bá Bá e um estádio do Maracanã lotado de corruptos, ladrões e mafiosos.

O estado do Rio de Janeiro se notabilizou por ser um estado formado por malandros e bicheiros. Um tipo de gente que vence na vida pela esperteza, malandragem, sem fazer esforço. É óbvio que toda regra comporta exceção. Isso quer dizer que existem cariocas e fluminenses que vencem na vida através do esforço pessoal.

Agora já não é normal
O que dá de malandro regular, profissional
Malandro com aparato de malandro oficial
Malandro candidato a malandro federal
Malandro com retrato na coluna social
Malandro com contrato, com gravata e capital
Que nunca se dá mal…”
.(Chico Buarque)

Te segura malandro! “Todo malandro tem o seu dia de otário”.

Gericinó se prepara para receber Eike Batista. Outro fluminense esperto.
Postar um comentário